Um dos caminhões queimados usados pelos bandidos para impedir que PMs saíssem de quartel

Quadrilha com cerca de 40 pessoas utilizou 13 veículos em assalto à Protege

Não foi informado quanto em dinheiro foi levado da empresa

A Polícia Militar de Araçatuba informou que a quadrilha que assaltou a empresa de transporte de valores Protege, no início da madrugada desta segunda-feira (16), utilizou pelo menos 13 veículos na ação criminosa. A estimativa é de que o grupo seja formado por aproximadamente 40 assaltantes, que não foram localizados e identificados até o início da tarde.

 ASSISTA A VIDEORREPORTAGEM EM FRENTE AO QUARTEL DA PM: 

Veja como ficaram as imediações do quartel da PM de Araçatuba após ataque na madrugada desta segunda-feira (16/10/2017). Leia mais em http://folha.fr/1.367906.

Publicado por Folha da Regiao em Segunda, 16 de outubro de 2017

 

Além do policial civil morto durante a ação, duas mulheres foram feridas. Elas, que estariam próximas da sede da empresa, receberam atendimento na Unidade de Urgência e Emergência da Santa Casa. Uma foi ferida com um tiro no pé e a outra por estilhaços em uma das pernas. Ambas foram atendidas e liberadas, segundo apurado pela reportagem.
 
Não foi informado quanto em dinheiro foi levado da empresa, que foi alvo de outro assalto há exatos 20 anos. Na ocasião, foi roubado R$ 1,7 milhão. Até as 12h, pelo menos sete veículos utilizados no roubo tinham sido localizados pela polícia. Um deles, com perfurações de tiro e com munições em seu interior, estava na zona rural de Coroados.

CAMINHÃO 
A rua de acesso à sede do CPI-10 (Comando de Policiamento do Interior 10) permaneceu interditada até o início da tarde, quando foi retirado o segundo caminhão incendiado pela quadrilha. O veículo foi usado para impedir que os policiais deixassem o quartel. As chamas atingiram os cabos telefônicos, deixando a polícia sem comunicação por rádio e telefone. O primeiro veículo, colocado na outra esquina, foi removido ainda pela manhã.
 
Na sede da Protege, que fica na rua Marcondes Salgado, o trânsito permanecia interditado no início da tarde, pois homens do Gate (Grupo de Ações Táticas Especiais) da Polícia Militar estavam no prédio à procura de explosivos que não teriam sido detonados pelos assaltantes.
 
Pela manhã, eles recolheram vários explosivos que estavam na calçada de um imóvel próximo ao local atacado pelos assaltantes. As explosões foram tão fortes que várias casas foram danificadas. Pelo menos duas delas ficaram comprometidas e podem ter que ser demolidas.
 
VELÓRIO
O velório do policial civil André Luís Ferro deve seguir até a manhã de terça-feira (17), quando está previsto o enterro. Em nota, a SSP (Secretaria de Segurança Pública) do Estado informa que as polícias Civil e Militar de Araçatuba realizam buscas na região para identificar e prender a quadrilha.
 
O prefeito Dilador Borges (PSDB) visitou a sede da Protege no início da manhã, acompanhado do secretário municipal de Segurança, Antônio Erivaldo Gomes Assêncio. Eles também conversaram com moradores vizinhos.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.367906