Aproximadamente 200 empresas da região participaram de encontro para conhecer a proposta

Projeto que emprega jovens em vulnerabilidade busca expansão

Programa já garantiu a contratação de seis adolescentes

A vida de João, 17 anos, passa por um processo de transformação nos últimos cinco meses. Antes, ele estava em liberdade assistida, cumprindo medida socioeducativa por uma infração. João não se imaginava como um ingressante no mercado de trabalho formal, porém em 31 de agosto do ano passado foi admitido como aprendiz uma rede de supermercados de Araçatuba. 
 
Ele aprendeu a atender o público, atuou como empacotador e atualmente ajuda a selecionar e pesar os hortifrútis oferecidos nas gôndolas da loja. Mesmo não sendo alto, o salário permite que João ajude a família e planeje um futuro profissional. "De pouquinho em pouquinho que eu junto, dará para pagar um curso. Quero ter uma profissão, ser mecânico, ter uma oficina."
 
O projeto-piloto que garantiu a contratação de João e mais cinco adolescentes em situação de vulnerabilidade social ou ex-internos da Fundação Casa deverá ser ampliado. As instituições envolvidas nesse trabalho se reuniram na manhã de sexta-feira (2), no Senai para formalizar o termo de cooperação e expandir a iniciativa. 
Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://folha.fr/1.387365