Professor é conduzido por policial militar para a Central de Flagrantes, onde prestou depoimento

Professor é preso acusado de abusar de garota

Um funcionário público estadual de 44 anos, que também atua como professor particular, foi preso em flagrante após abusar de uma estudante de 12 anos. O caso foi descoberto na tarde desta quarta-feira (27), no Jardim Icaraí, em Araçatuba, pelo próprio pai da garota, que instalou uma câmera para registrar o abuso. O acusado foi preso por estupro de vulnerável.

O pai da menina, que tem 43 anos, afirmou que contratou o professor para dar aulas de reforço de matemática para a filha na semana passada. Na segunda-feira (25), após duas aulas, os sinais do abuso começaram a aparecer. "A escola dela me ligou e pediu para que fosse conversar. A psicóloga afirmou que minha filha não estava legal, que tinha contratado um professor e alguma coisa estava acontecendo de estranho", disse o pai. "Foi então que falei com minha filha e ela afirmou que o professor tinha investido contra ela", completou.

CAIXA
Para comprovar a ação, o pai escondeu câmera dentro de uma caixa no local onde ocorriam as aulas. "Na terça-feira, ele percebeu que tinha uma câmera escondida, ficou inquieto, mas não fez nada", contou. Nesta quarta-feira, ele armou o equipamento novamente, em outro local, e saiu de casa, voltando momentos depois, quando questionou o acusado. "Ele confessou o que tinha feito e tentou fazer um acordo, propondo, inclusive, que daria aula de graça pelo resto da vida para a minha filha", disse.

A Polícia Militar foi chamada e verificou as imagens gravadas. No vídeo, conforme a PM, foi confirmado que o professor tentou beijar a garota, passou a mão nas pernas dela e em partes íntimas. Ele foi preso em flagrante e encaminhado para o plantão policial.

Como o crime de estupro de vulnerável não prevê fiança, ele foi encaminhado para a cadeia, onde esperará julgamento. Se condenado, pode pegar de 8 a 15 anos de prisão.