Prefeitura parcela dívida de 'sumiço' de ares-condicionados

A Prefeitura de Araçatuba parcelou em 90 vezes o valor de uma dívida de R$ 64.533,48 da atual secretária de Cultura, Marly Garcia, referente ao “desaparecimento” de oito ares-condicionados da pasta.

O “sumiço” teria ocorrido durante a primeira gestão do ex-prefeito Jorge Maluly Netto, entre 2001 e 2004, quando ela ocupava cargo de direção na mesma secretaria. O município informou que as 12 primeiras parcelas serão de R$ 717,03. Nos próximos anos, a cada 12 meses, serão realizadas atualizações monetárias pelo departamento de recursos humanos, para efetuar o desconto com base no índice da tabela do TJ-SP (Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo), INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor) e juros de 1%.

Prejuízo
Em outubro de 2008, já no segundo mandato de Maluly, a Folha da Região noticiou o desaparecimento dos equipamentos, que provocaram, na ocasião, prejuízo de R$ 4,1 mil aos cofres do município. Os aparelhos foram retirados do extinto teatro Floriano Camargo de Arruda Brasil, o São João, e deveriam ser reutilizados no Castro Alves, o que acabou não acontecendo.

Indagações de bastidor
Nos bastidores políticos da cidade, há quem entenda que o parcelamento deveria ser submetido à apreciação da Câmara de Araçatuba, o que não aconteceu. A medida, segundo esses observadores, caracteriza infração administrativa. (Ronaldo Ruiz Galdino)
LINK CURTO: http://tinyurl.com/lkv3tlz