Estrada vicinal teve praticamente meia pista levada pelo rompimento da tubulação; equipe faz estudo de topografia

Prefeitura de Araçatuba aguarda Cetesb para recuperar ponte na Água Limpa

Ainda não há prazo para iniciar obra

Ainda não há prazo previsto para a Prefeitura de Araçatuba iniciar as obras de recuperação da estrada municipal da Água Limpa, que foi interditada no último dia 9, depois que a chuva levou parte da tubulação instalada sob a pista para passagem da água de um córrego. A via interditada é de grande importância para o município, pois leva a uma das principais áreas produtivas da cidade. Na tarde de terça-feira (23), equipe da Prefeitura trabalhava no local.

Segundo o secretário municipal de Planejamento Urbano e Habitação, Tadeu Consoni, já existe projeto para substituição da tubulação onde ocorreu o deslizamento de terra. Entretanto, de acordo com ele, por tratar-se uma APP (Área de Preservação Permanente), a obra não pode ser iniciada antes de ser concedido licenciamento ambiental pela Cetesb (Companhia Ambiental de São Paulo) ou outorga do Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica).

Se a Prefeitura iniciar a obra sem essas autorizações, pode ser caracterizado crime de improbidade administrativa, segundo o secretário. “Assim que tivermos a licença e a outorga, daremos prosseguimento ao processo licitatório de contratação de empresa para executar a implantação da nova estrutura”, afirma.

Consoni informa que a Prefeitura está acelerando os procedimentos para liberar o tráfego de veículos na via o quanto antes e acabar com o sofrimento das pessoas que precisam dessa estrada para ter acesso à área urbana do município.

GUIAS
Segundo a Prefeitura, as guias de recolhimento para autorização das obras foram emitidas na segunda-feira (22) aos órgãos competentes. O problema ocorreu entre os quilômetros 6 e 7 da estrada, onde havia três tubos de concreto de 1,5 metro x 2 metros, que davam 9 m² de área de vazão.

O projeto feito pela Prefeitura prevê a substituição desses tubos por uma galeria celular de 4m x 4m, elevando a vazão para 16 m² de área. O investimento previsto não foi informado.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.385952