Sede da Protege foi parcialmente destruído por explosão durante assalto

Plano Diretor de Araçatuba permite instalação de transportadoras de valores na área urbana

Projeto de vereador quer mudar permissão

A Prefeitura de Araçatuba informa que, de acordo com o Plano Diretor do município, aprovado lei complementar 168 de 6 de outubro de 2006, a transportadora de valores Protege está legalmente amparada para manter sua sede no prédio no bairro Santana, que foi parcialmente destruído em assalto ocorrido na madrugada de segunda-feira (16).

A empresa tinha sido alvo de bandidos há 20 anos, quando renderam o gerente e entraram com ele, no carro da vítima, dentro do prédio, por um portão que ficava ao lado do local onde foram detonados os explosivos usados na madrugada de segunda-feira.  Desta vez, os ladrões também dispararam vários tiros com armas de grosso calibre, colocando em risco moradores nas imediações. Várias casas sofreram danos e um policial foi assassinado na ação criminosa, que também teve um ataque ao CPI-10 (Comando de Policiamento do Interior).

O vereador Gilberto Mantovani, o Batata (PR), protocolou projeto de lei que pretende proibir a instalação de empresa de transporte de valores no perímetro urbano do município. Segundo a propositura, as empresas do ramo só poderão ter sede em áreas rurais e em locais onde não existam colônias agrícolas, condomínios rurais ou áreas com adensamento populacional. Caso a proposta seja aprovada, as firmas que já estiverem no perímetro urbano terão prazo de um ano para providenciarem novo local, dentro do que a lei estabelece, para exercerem suas atividades.