Patricia mostra mercadorias que são enviadas em caixas personalizadas com marca da loja

Percentual de faturamento por e-commerce chega a 60%

Marca possui confecção própria de peças de vestuário

Quando uma loja do ramo de vestuário, em Araçatuba, iniciou o trabalho com loja virtual, a fatia de faturamento proporcionada pelo e-commerce era de 10% a 20% do total. Um ano depois, a parcela cresceu para 60%. A marca que atualmente possui confecção própria de peças de vestuário e acessório que seguem um estilo retro e ladylike (que explora elementos ligados à feminilidade) vende para todo o país por meio do comércio digital. 

O site - junto com a página da empresa no Facebook e perfil no Instagram - também atraem consumidores de Araçatuba para a loja física. "A maioria dos clientes nos procura porque viram a foto da peça na internet", conta a proprietária, Patrícia Trindade Perussi. 

ALCANCE
Desde a criação da loja, há quatro anos, Patricia investe na divulgação digital. Atualmente, a marca já alcançou 124.545 seguidores no Facebook, e 107 mil, no Instagram. A equipe publica várias fotos por dia nos perfis. "Não podemos parar, temos que divulgar, porque é isso que faz a venda."
 
Patricia conta que toma cuidado para não fazer fotos com poluição visual e com todos os elementos da peça nítidos, já que o cliente quer ver todos os detalhes do produto. A marca chegou a publicar, em julho, ensaio fotográfico de coleção feito em Paris. 

No início, a loja operava vendas digitais pelo Whatsapp. "Sempre houve muitas recomendações e mensagens de que a compra conosco era segura, mas nem todas confiavam. O projeto do site surgiu para dar mais segurança às clientes e da necessidade de expansão da loja", conta Patricia. Atualmente, uma funcionária fica disponível para atender exclusivamente o movimento do site. 

A equipe também conversa com os clientes por e-mail, mensagens diretas das redes sociais e Whatsapp. "O consumidor vive na correria quando está em casa, no trabalho, por isso ele gosta de uma coisa prática. Ele quer ver o produto, saber o preço, os tamanhos." 

VEJA AQUI OUTRAS REPORTAGENS SOBRE A SÉRIE
'O CONSUMIDOR ATUAL E DO FUTURO'
LINK CURTO: http://folha.fr/1.358970

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook