Os buracos de Araçatuba e as promessas

Em pouco tempo, o asfalto já está esfarelando

Definitivamente, fazer promessa para acabar com os buracos, um dos principais problemas de infraestrutura de Araçatuba, é algo que deveria ficar de fora dos discursos da classe política local. Assim que começou o ano, o secretário municipal de Obras e Serviços Públicos, Constantino Alexandre Vourlis, disse que a ideia era tapar todos os buracos nas vias de grande fluxo da cidade em 90 dias.

Reportagem publicada pela Folha mostra que ações para resolver o problema até foram colocadas em prática, porém, não tiveram efeitos duradouros. Em pouco tempo, o asfalto já está esfarelando e, em alguns caso, crateras se formando onde máquinas da Sosp haviam passado.

O secretário não está errado em tentar estipular prazos, até porque ter boas condições no asfalto é um desejo antigo da população. Ocorre que três meses é um período muito curto, considerando-se fatores como início de governo, o tempo chuvoso e a estrutura precária que foi encontrada na secretaria.

Os araçatubenses já estão cansados de promessas para resolver esse problema e não ver soluções na prática. Na gestão anterior , de Cido Sério (PT), o então secretário de Obras, Sandro Cubas, disse, em entrevista a este jornal, no começo de 2013, que até o fim daquele ano, a população não encontraria mais buracos para dar risadas. Mais atrás, em 2008, na sua primeira campanha vitoriosa para a Prefeitura, Cido Sério tinha falado em soluções já em seus primeiros oito meses de governo.

Apesar de o primeiro trimestre no combate à buraqueira não ter resultado em um retorno satisfatório, a Sosp, comandada por Constantino, acaba de trazer a esperança de que os serviços voltados a melhorias nas condições do asfalto ganhem mais agilidade. O município acaba de recuperar 47 veículos da frota da secretaria, ao custo de R$ 50 mil. O sucateamento do maquinário trazia prejuízos para a Prefeitura. Conforme o próprio Constantino declarou à Folha na edição do último dia 8, “alguns funcionários operadores de máquinas específicas, não conseguiam trabalhar porque a máquina estava quebrada”.

Mesmo com as dificuldades de recuperar a malha viária da cidade, é importante que a atual administração tenha consciência da necessidade de acabar com esse gargalo. Foi também Constantino que, no começo do governo, disse que as operações tapa-buracos têm o objetivo de “salvar vidas”. Ora, é inadmissível que pessoas se acidentem ou até mesmo percam suas vidas por causa de buracos no asfalto. Não se pode ainda deixar de citar o papel dos munícipes no sentido de preservar as calçadas. Seguramente, quando houver a combinação de asfalto de qualidade com passeio público preservado, andar por Araçatuba será bem melhor que hoje.

LINK CURTO: http://tinyurl.com/mmvsmsm