Doméstica diz que empresa terceirizada pediu para que os moradores não lavem quintais, o que está difícil

Obra de asfalto no Clóvis Picolotto está em execução há nove meses

Empresa terceirizada não tem rotina de trabalho, diz moradora

A obra de asfaltamento nas ruas do Conjunto Habitacional Clóvis Valetin Picolotto, em Araçatuba, está em andamento há nove meses e até agora não foi concluída. De acordo com a doméstica Aparecida de Fátima Camargo, 60 anos, a obra começou em janeiro deste ano, no início da atual administração. 

No entanto, os funcionários da empresa terceirizada pela Prefeitura não possuem uma rotina de trabalho regular. "Se der algum problema na quinta-feira, eles só voltam na segunda. E assim vai. Pelo jeito vai demorar mais de um ano para que apenas uma rua seja asfaltada. Imagina as demais", diz a doméstica.

Aparecida, que é moradora da rua Luiz Rister, afirma que a empresa pediu para que os moradores não jogassem água nos quintais para que a água não escorresse na rua. "Eles não querem que a gente jogue água. Mas quem aguenta ficar numa casa cheia de terra? É preciso lavar, não tem jeito. E o mais engraçado é que não pode jogar água, mas enquanto não chove a obra não vai pra frente. Quero ver quando chover."

OUTRO LADO
A informa, em nota, que a empresa Noroeste, responsável pela obra, está cumprindo o cronograma. O projeto está previsto para ser concluído até dia 24 de novembro. Também diz que entende que o clima seco propicia facilidade para que a saúde dos moradores sofra influências, mas pede para que todos tenham compreensão, visto que toda obra causa transtorno. No entanto, em breve, todos terão o merecido asfalto concluído.

PARTICIPE DO DISQUE-FOLHA
Defenda seus direitos e sua cidade. Ligue para a Redação: (18) 3636-7774, envie e-mail para disquefolha@folhadaregiao.com.br ou mensagem pelo Whatsapp: (18) 99663-5314.

Leia aqui
outras reportagens da coluna.
LINK CURTO: http://folha.fr/1.362604