O necessário combate ao vandalismo

Há algum tempo, as praças de Araçatuba padecem no abandono

Mais uma vez, o combate ao vandalismo entrou na ordem do dia das discussões das autoridades públicas de Araçatuba. Em reunião com representantes da Guarda Municipal e da Polícia Militar, na última quinta-feira, o prefeito Dilador Borges (PSDB) pediu reforço na segurança de espaços públicos. A medida, a princípio, atinge algumas das praças mais famosas do município como a Rui Barbosa, a João Pessoa e a Getúlio Vargas, principalmente por causa das comemorações previstas para os próximos meses, como o aniversário da cidade, as festas de fim de ano e o carnaval.

Outra situação a ser levada em conta é o período de férias escolares. Num município de interior, como Araçatuba, onde a cultura de praça pública é uma tradição, seja para eventos ou lazer da população, a garantia de sensação de bem-estar aos frequentadores desses espaços é fundamental. 

Já há algum tempo, as praças públicas de Araçatuba padecem no abandono em decorrência da falta de manutenção e, justamente, vandalismo. Foto mostrada na capa deste jornal na sexta-feira revela a prova concreta desse cenário. No caso, a destruição de luminárias da Praça João Pessoa, um dos principais espaços voltados para apresentações artísticas na cidade.

Por outro lado, é fato que o vandalismo em Araçatuba não se restringe às praças. Nos últimos anos, a Folha da Região noticiou casos de ataques de vândalos à sede da Câmara Municipal e ainda furtos em prédios públicos, como o ocorrido no Pronto-Socorro Municipal, no bairro Santana; e nos cemitérios municipais, certamente uns dos locais onde esse tipo de crime é frequente.

Apesar do bem-vindo apoio da PM nas ações de combate a essa prática, a Lei Orgânica do Município estabelece como papel da Guarda a proteção de prédios e equipamentos públicos. Entretanto, há tempos, é motivo de questionamento a falta de um efetivo maior e de uma estrutura melhor para a corporação atuar.

Essa preocupação, portanto, é necessária porque a falta de segurança em ambientes públicos é sinônimo de insegurança na cidade como um todo. Perde todo o município a partir do momento em que seus moradores passam a ter de viver confinados, com medo. Pessoas deixam de ter convívio, de consumir, entre outros exercícios.

Para que as praças voltem a ser locais prediletos da família araçatubense, é necessário, além do combate ao vandalismo, que a administração municipal também não as deixe em estado de abandono, tornando-as, assim, locais atrativos para crianças, adolescentes, adultos e idosos.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.375672