Nova direita em Araçatuba: Decepção fortaleceu conservadorismo

Declaração é de historiador e doutor em geografia

O historiador e doutor em geografia César Gomes da Silva disse que o crescimento da direita no Brasil tem a ver com a decepção com os 13 anos dos governo de esquerda, que não cumpriram o que prometeram, como equidade social, mais democracia e, principalmente, o fim da corrupção. 

“Após (a esquerda) chegar ao poder, a corrupção se ampliou em profundidade e extensão”, afirmou Silva. Segundo ele, o que está em discussão hoje é a adoção de um projeto político chamado de “neoliberal” ou de um Estado mais intervencionista. Este não teve êxito com a “Era-PT”, de acordo com Silva, pela forma como ele se constituiu, por meio de conchavos políticos. 

ORGANIZAÇÃO
Silva explicou que o pensamento de direita não é homogêneo. Ele explicou que existem várias correntes, como os reacionários, que são avessos a mudanças e defensores de um Estado semelhante ao do regime militar; e os conservadores, passando por movimentos liberais, como o MBL (Movimento Brasil Livre). 

Porém, ele esclareceu que a história do Brasil, desde a implantação da República, é feita de alternâncias entre governos que tendem a uma presença maior do Estado e os que defendem a sua redução. “A partir do momento que um projeto não se realiza plenamente dá lugar a outro, como forma de solução”, diz. 

Ele ainda disse que o brasileiro carrega a sensação da necessidade de um “salvador da pátria” — algo herdado dos “sebastianistas” do século 17, que acreditavam no retorno profético do rei Dom Sebastião de outro reino: o dos mortos. “Isso abre brecha fácil para a construção de projetos que fortalecem o reacionarismo ou movimentos de esquerda”, ressaltou Silva. 

Outra fator a colaborar com essa alternância é a memória coletiva, que tende a valorizar aspectos positivos de um certo momento e acaba se esquecendo de seus lados negativos. Ele cita como exemplo as pessoas que se lembram com saudosismo do regime militar, mas se esquecem da falta de liberdade de expressão da época e de desvios.

VEJA AQUI OUTRAS REPORTAGENS SOBRE A SÉRIE
'A NOVA DIREITA EM ARAÇATUBA'


LINK CURTO: http://folha.fr/1.354528