Contrato emergencial com a TUA termina dois dias antes de abertura de envelopes

Licitação prevê tarifa máxima de R$ 3,60 em Araçatuba

Prefeitura publicou aviso de processo de concessão dia 14

A Prefeitura de Araçatuba publicou o aviso de licitação para concessão dos serviços de transporte coletivo no município, que prevê tarifa máxima de R$ 3,60 a ser cobrada dos passageiros pela empresa vencedora. Hoje, existem quatro formas de cobrança, sendo que o valor mais alto, de R$ 3,40, é para pagamento em dinheiro, no ônibus.

De acordo com a publicação, as empresas interessadas terão até 16 de agosto para apresentarem as propostas. O contrato emergencial em vigor com a TUA (Transportes Urbanos Araçatuba) vencerá dois dias antes e terá que ser prorrogado.

O processo de licitação lançado pela Prefeitura prevê que a empresa vencedora assumirá a prestação do serviço público municipal de transporte coletivo de passageiros, que inclui a gestão dos serviços organizacionais, a prestação dos serviços envolvidos e o atendimento aos usuários.

A Folha da Região não teve acesso ao edital, que estava indisponível ao público no site da Prefeitura na internet até o início da noite de sexta-feira (14). Entretanto, a reportagem apurou que entre as exigências previstas, está a criação de pelo menos duas novas linhas. 

Uma delas será para a Praia Municipal Milton Camargo, conhecida como prainha, à margem do rio Tietê, e a outra para o campus do Unisalesiano, que fica na rodovia Senador Teotônio Vilela. Ele foi inaugurado em 2006, mas até hoje não existe linha do transporte coletivo para atender estudantes e funcionários da instituição.

INCUMBÊNCIAS
Outra exigência prevista no edital é a instalação de abrigos padronizados e de portfólio com informações para os usuários. Além da implementação de novas linhas, ela terá que instalar banheiros, fraldários e luminosos com informações sobre linhas e horários no terminal urbano. A contratada também terá que munir os ônibus de forma gradual com serviços com internet sem fio (wi-fi) e ar-condicionado.


A administração municipal revelou que não cobrará outorga da empresa vencedora no ato de assinatura do futuro contrato, mas estipulou a tarifa máxima em R$ 3,60. Atualmente, a TUA cobra R$ 3,40 por passageiro que faz o pagamento em dinheiro, direto no ônibus; R$ 3,10 se utilizar o vale-transporte ou o passe comum com cartão; R$ 2,85 se for cadastrado como doméstico; e R$ 1,70, se estudante.

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://tinyurl.com/yavmqs55