Botelho faz parte da leva de 91 servidores comissionados que não foram exonerados pelo petista

Líder do PTdoB diz sentir vergonha de ter apoiado gestão de Cido Sério

Ao ler a notícia de que o ex-prefeito Cido Sério (PT) tinha gasto mais de R$ 776 mil com rescisões de ex-secretários de sua administração, o presidente do PTdoB em Araçatuba, Vitor Botelho, disse se sentir envergonhado de ter participado da gestão anterior. Ele afirmou à coluna Periscópio que ouviu dizer que um ex-titular de secretaria recebeu seis férias vencidas, sendo que um servidor não pode acumular três.

 Leia também:
Prefeitura paga R$ 766 mil para ex-secretários 


"Isso é ilegal. Dá improbidade", assinalou Botelho que, porém, não tem como provar o comentário. Ele faz parte da leva de 91 servidores comissionados que não foram exonerados pelo petista e tiveram de ser demitidos pelo atual mandatário, Dilador Borges (PSDB). "Ele (Cido) deveria ter exonerado no dia 31 de dezembro. Foi maldoso com os companheiros. Só pagou a cúpula que estava com ele", afirmou.

NÃO SÃO SÓ DÍVIDAS
No entanto, Botelho, que como outros comissionados não recebeu ainda os valores da rescisão, não isentou de críticas o atual prefeito. "Dilador não pode reclamar. Ele sabia de toda essa bucha. O mais bobo ali conserta relógio no escuro. Todo prefeito eleito recebe dívidas para pagar, mas também tem coisas a receber", declarou o articulador político. (Ronaldo Ruiz Galdino)
LINK CURTO: http://tinyurl.com/lepucsd