Momento da reconstituição em que Alcântara (destaque) simula estar recebendo equipe de socorro

Justiça quer que PM vá a júri popular e mantém prisão

Crime ocorreu em julho

A Justiça de Araçatuba acatou pedido do Ministério Público e determinou que o policial militar Vinícius Oliveira Coradim Alcântara, 22 anos, seja julgado pelo Tribunal do Júri pelo assassinato do estudante Diogo Belentani, 21, ocorrido em julho do ano passado. 

A decisão é do juiz em exercício na 1ª Vara Criminal, Adeilson Ferreira Negri, que manteve a prisão preventiva do réu. Ele foi denunciado por homicídio qualificado e também será julgado por ter alterado a cena do crime e efetuado disparo de arma de fogo em lugar habitado. A defesa pode recorrer.

Na pronúncia, o juiz cita que o crime foi motivado por ciúmes, já que tanto a vítima como o réu teriam mantido relacionamento com a mesma jovem, de 17 anos, residente em Birigui. "...ficou apurado que tanto a vítima quanto o réu tiveram relacionamento amoroso com a testemunha e que, inclusive, já discutiram por causa dela, e isso foi o mote do crime, como consta da denúncia", consta na decisão.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.385598

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook