Rosaldo diz que não concorda com a liminar expedida pela Justiça, que a cumpriu, mas irá recorrer

Justiça manda ONG devolver cachorros recolhidos de chácara

Oficiais de Justiça resgataram, com a ajuda de policiais militares, na tarde de segunda-feira (14), sete cães de raça que estavam em uma chácara pertencente à APDA (Associação de Proteção e Defesa dos Animais). Eles foram recolhidos pela entidade de um canil na área urbana do município, no final de dezembro, sobre argumento de que seriam utilizados como reprodutores de filhotes para comercialização.

Um dos cães, da raça shih-tzu, foi recolhido com vários ferimentos, levado ao veterinário no mesmo dia, mas não resistiu. Segundo a proprietária dos animais, a Justiça determinou, por meio de liminar, a devolução dos sete cães adultos e de 11 filhotes da raça golden, que nasceram enquanto a mãe estava aos cuidados da APDA. Entretanto, o presidente da associação, Rosaldo de Oliveira, afirmou que os filhotes não sobreviveram.

A proprietária dos animais nega que os cães fossem maltratados. De acordo com ela, um dia antes de os animais serem recolhidos, representantes da ONG estiveram na chácara onde eles estavam abrigados e disseram que retornariam posteriormente. Porém, ela alega que na madrugada do dia seguinte a propriedade foi invadida e os animais levados. Ainda, de acordo com ela, o shih-tzu que morreu tinha ferimentos, mas estava em tratamento.

OUTRO LADO
Rosaldo comentou que não concorda com a liminar expedida pela Justiça, que a cumpriu, mas irá recorrer. "Nós sabemos em que situação encontramos esses animais e vamos apresentar à Justiça o que temos de provas. Eles foram autuados em R$ 30 mil pela Polícia Militar Ambiental. Tomara que a decisão seja revertida, pelo bem dos cães, que são vítimas de maus-tratos", argumentou.

Últimas de Araçatuba

TODAS AS NOTÍCIAS DE ARAÇATUBA