Cinco efetivos também deixaram de ocupar função no governo de Dilador em que recebiam gratificações

Indicados por vereadores 'rebeldes' são exonerados por Dilador

Pelo menos dois apadrinhados deixaram a administração

Fontes desta coluna informaram que a atual gestão estaria promovendo cortes de servidores comissionados e funções gratificadas indicadas por vereadores da base aliada considerados “rebeldes”. Elas relataram que pelo menos dois apadrinhados foram exonerados e cinco efetivos deixaram de ocupar função em que recebiam gratificações. 

Como se sabe, apenas o parlamentar Arlindo Araújo (PPS) é independente no Legislativo local, então, este Periscópio questionou quem seriam esses “rebeldes”. 

Os observadores da política araçatubense informaram que seriam os vereadores que votaram contrários ao projeto que aumentou o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) em 9,29% neste ano, mas que nem todos eles teriam sido alvos da suposta punição. Foram contrários ao reajuste proposto pelo atual governo os vereadores Arlindo Araújo (PPS), Cido Saraiva (PMDB), Flávio Salatino (PMDB) e Lucas Zanatta (PV). (Ronaldo Ruiz Galdino)

ACESSE AQUI A COLUNA
'PERISCÓPIO'

LINK CURTO: http://folha.fr/1.389272