Governador posa para fotos com prefeitos da região

Governador deixa para municípios decisão sobre o AME Cirúrgico

A novela sobre a instalação do novo serviço se arrasta há quase um ano

O governador do Estado, Márcio França (PSB), disse ontem (14) em visita à região que caberá às prefeituras de Araçatuba, Birigui e Penápolis entrarem em acordo para definir qual município receberá um AME (Ambulatório Médico de Especialidades) Cirúrgico. A novela sobre a instalação do novo serviço se arrasta há quase um ano.

Na edição de domingo (13), a Folha da Região publicou matéria informando que 25 mil moradores de Araçatuba aguardam por uma primeira consulta no AME do município. Durante a visita do governador, o prefeito de Araçatuba, Dilador Borges (PSDB), reforçou o pedido para instalação do AME Cirúrgico na cidade.
Apesar de França não ter falado sobre o assunto durante pronunciamento, ele foi questionado pela Folha da Região e confirmou que o Estado quer ampliar o serviço. Entretanto, disse que serão os próprios municípios na disputa pelo ambulatório que terão de entrar em acordo para definição do local.

"Já existe um AME em Araçatuba, a gente quer ampliar o serviço, mas é preciso ver entre Penápolis, Birigui e Araçatuba onde vai se situar o AME, para não ficar só de um lado ou fazer em cada uma delas um pedaço", comentou o pessebista. Sem citar detalhes técnicos que possam auxiliar na escolha da cidade-sede, França disse que os deputados da região e os prefeitos das cidades devem conversar sobre o assunto.

ESTRUTURA
Durante discurso, Dilador defendeu a instalação do AME em Araçatuba por ser sede de região, possuir toda estrutura disponível, profissionais e uma faculdade de medicina em funcionamento. Porém, deixou claro que não quer concorrer com os prefeitos de Penápolis, Célio de Oliveira (PSDB) e Cristiano Salmeirão (PTB), que estavam presentes na cerimônia.

"Peço que olhe com carinho a questão do AME. Araçatuba tem todas as condições para receber ou ampliar o serviço. Se o senhor precisar de prédio, nós temos prédio; se precisar de área ao lado do atual AME, para fazer o AME Mais, nós temos; e temos uma faculdade de medicina rodando. Quer dizer, nós temos todas as condições", argumentou.

Leia esta notícia na íntegra em nossa edição digital para assinantes
LINK CURTO: http://folha.fr/1.404499