Empresário é preso por embriaguez após atropelar casal de moto

Estava de caminhonete e tentou fugir

Um empresário de 39 anos, morador no bairro Industrial, em Araçatuba, foi preso em flagrante por embriaguez ao volante na madrugada deste domingo (28), após atropelar um casal de moto na rua Baguaçu. As duas vítimas foram internadas e uma delas teve vários dentes quebrados. O acusado confessou ter ingerido bebida alcoólica.

Policiais militares estavam em patrulhamento quando foram informados, por volta das 2h, que havia ocorrido um acidente de trânsito em frente à sede da Samar (Soluções Ambientais Araçatuba).

Quando chegaram ao local, os ocupantes da moto já tinham sido socorridos pelo Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e levados para o pronto-socorro da Santa Casa.

Testemunhas contaram que um cabeleireiro de 34 anos, morador no Umuarama, seguia com a moto CG Titan Fan trazendo uma cabeleireira de 27 anos, que reside no mesmo endereço, na garupa.

Segundo as testemunhas, quando o motociclista reduziu a velocidade para passar por uma das lombadas existentes no local, a moto foi atingida na traseira pela caminhonete Toyota Hilux do empresário, que seguia no mesmo sentido de direção e não parou.

FUGA
O casal foi lançado ao chão e o condutor da caminhonete tentou deixar o local sem prestar socorro. Porém, pessoas que testemunharam a colisão o acompanharam e ele foi abordado cerca de 500 metros à frente e chamaram a polícia.

Os policiais perceberam que o empresário apresentava sinais de embriaguez e o teste do bafômetro apontou 0,56 miligramas de álcool por litro de ar alveolar. O limite para a prisão em flagrante pela lei Seca é de 0,33 miligramas.

Ele confirmou que bateu com a caminhonete na traseira da moto e alegou que não sabia que naquele local havia uma lombada, por isso não reduziu a velocidade. O acusado disse ainda que tentou fugir porque várias pessoas começaram a aglomerar, deixando-o com medo.

Ele foi levado para o plantão policial e os policiais seguiram até a Santa Casa, onde conversaram com o condutor da moto. Ele teve vários ferimentos pelo corpo e reclamava de dores nas costas e no peito. A cabeleireira, que estava na garupa, realizava exames e, por isso, não falou com os policiais.

Segundo relatado no boletim de ocorrência, ela sofreu escoriações no rosto e perdeu vários dentes. O casal permanecia no hospital em atendimento médico até o início da manhã.

PRESO
O empresário deve ser indiciado por lesão corporal em acidente de trânsito, fuga de local de acidente e por conduzir veículo embriagado. Como as penas somadas superam quatro anos de prisão, ele não teve direito a fiança e passou a noite na cadeia para ser apresentado pela manhã em audiência de custódia no Fórum local.

O ponto onde ocorreu a colisão foi periciado por equipe do IC (Instituto de Criminalística). Não há informações se os veículos envolvidos foram apreendidos.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.386286