DIG prende acusado de atirar em comerciante

Em fevereiro

Policiais da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Araçatuba prenderam nesta quarta-feira (11), um montador de 23 anos, morador no bairro Vicente Grosso, acusado de ter atirado em um homem durante tentativa de assalto no mês de fevereiro.

Segundo o delegado Paulo Natal, a própria vítima reconheceu o acusado ao ver fotos dele na rede social Facebook, fazendo o reconhecimento pessoal após o cumprimento do mandado de prisão temporária, que foi expedido no último dia 4.

O crime aconteceu na noite de 15 de fevereiro, quando um ajudante de pintor de 36 anos foi baleado de raspão na cabeça ao tentar defender o pai durante tentativa de assalto ao bar da família, no Jardim Paulista. Segundo a polícia, durante a fuga os suspeitos atiraram outras vezes contra o estabelecimento.

O caso aconteceu por volta das 21h30. O comerciante de 75 anos estava sozinho no local quando dois suspeitos chegaram em uma Honda Biz. Enquanto um ficou do lado de fora, o outro entrou no bar, pediu um refrigerante e a vítima percebeu quando ele tentou sacar um revólver.

Ao tentar impedi-lo, houve luta corporal e o filho da vítima, que estava na residência da família, que fica no mesmo terreno, correu para ajudar o pai.

Nesse momento, ele foi ferido com o tiro de raspão na cabeça e o assaltante deixou o local na garupa da motoneta, deixando para trás o capacete que usava. O ajudante de pintor foi socorrido por populares, recebeu atendimento médico e foi liberado.

De acordo com o delegado, uma das vítimas conhecia o acusado, que estudou em uma escola próxima ao bar onde ocorreu o crime. Apesar de ter sido reconhecido, o montador negou o crime, alegando que foi confundido com outra pessoa.

Ele será indiciado por tentativa de latrocínio, que é o roubo seguido de morte, e permanecerá à disposição da Justiça até à conclusão do inquérito.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.399205

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook