POR IVAN AMBRÓSIO

DEZ ANOS SE PASSARAM DAQUELE QUE É CONSIDERADO O MAIOR ACIDENTE AÉREO DA HISTÓRIA DO BRASIL. NA TRAGÉDIA ENVOLVENDO O VOO 3054, DA TAM, DAS 199 VÍTIMAS, QUATRO ERAM DE BIRIGUI. ERAM TAMBÉM PARTE DA VIDA DE DONA MARILDA URA, HOJE COM 64 ANOS DE IDADE.

NA ÚLTIMA QUINTA-FEIRA (13), ELA RECEBEU A FOLHA DA REGIÃO, E, EM ENTREVISTA, CONTA COMO FOI SUPERAR A PERDA DE DOIS FILHOS, UMA NETA E O GENRO. “A FORÇA QUE EU TENHO VEM DE DEUS PARA CAMINHAR ENTRE AS CENTENAS DE FOLHAS QUE O VENTO LEVOU PARA NOVOS RUMOS”, DIZ ELA, AO FALAR DAQUELES QUE SE FORAM.

LEIA AINDA O QUE A COMPANHIA AÉREA DIZ SOBRE INDENIZAÇÕES A FAMILIARES DAS VÍTIMAS E O QUE MUDOU EM UM DOS MAIORES AEROPORTOS DO BRASIL APÓS O FATÍDICO 17 DE JULHO DE 2007.

10 anos após acidente, Marilda conta como superou 4 perdas

Dona Marilda, de Birigui, conta como superou quatro perdas

Tragédia no voo 3054: Mulher ainda aguarda parte de indenização

Biriguiense prefere não falar em valores


Reportagens especiais da Folha




Colunas e coberturas especiais




Siga a Folha da Região