A 22ª edição do Jori foi realizada em Andradina; coreografias da equipe de Araçatuba foram destaque

Conquista dos idosos

Araçatubenses com idades entre 60 e 74 anos foram vencedores da modalidade 'coreografia' nos Jogos Regionais do Idoso

Emoção, envolvimento e conquista. Essas foram algumas das emoções sentidas pelos participantes da 22ª edição do Jori (Jogos Regionais do Idoso), ocorrida em janeiro, em Andradina. Os atletas da delegação de Araçatuba conquistaram o primeiro lugar na modalidade de coreografia. A conquista ocorreu após a solenidade de abertura da competição, na arena Andradina Tênis Clube (ATC), com a presença da presidente do Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo, Lu Alckmin.

A conquista do primeiro lugar classifica Araçatuba para o JEI (Jogos Estaduais do Idoso), competição que reúne equipes e atletas de oito regiões do Estado. Essa etapa será disputada em Praia Grande, em março.

A coreografia “As faces do cubo”, do professor de dança Wesley Dias, utilizou elementos para compor um movimento “surpreendente, moderno e alegre”. Disse o ensaísta das senhoras e senhores vencedores: “Foi preciso retratar a energia para mostrar, em movimentos sincronizados e precisos, a capacidade que estes dançarinos têm de encarar os desafios e nunca desistir”. 

Para ele, o processo de criação e desenvolvimento, junto com as aulas, é prazeroso para unir o grupo dentro e fora das aulas a fim de conseguir o resultado esperado. Ao todo, 12 participantes integram a equipe, sendo dois deles homens. A faixa etária dele é de 60 a 74 anos de idade.

A apresentação ocorreu no evento de abertura do evento, que também contou com a presença da vice-prefeita de Araçatuba, Edna Flor (PPS); das presidentes do Conselho Deliberativo do Fundo Social de Solidariedade, Deomerce Damasceno;, da presidente do FSS, Assunta Curti, os secretários municipais de Araçatuba, Maria Cristina Domingues, de Assistência Social, e Sérgio Tumelero, de Esporte, Lazer e Recreação; além de prefeitos e autoridades de outros municípios participantes.

APRESENTAÇÃO
Há dois anos integrando a condução do projeto com a terceira idade, Dias conta que a coreografia vencedora foi desenvolvida exclusivamente para o evento e teve apenas dois meses para ensaios e produção. 

Atletas de 22 cidades participaram da competição de coreografia. Avaliada pela comissão julgadora com 42,9 pontos, Araçatuba conquistou a primeira colocação na modalidade com o tema “As faces do cubo”. Ficaram em segundo e terceiro lugares, respectivamente, as equipes de Bálsamo e Mirassolândia.

“Todos vibraram muito com a vitória, estamos todos muito felizes com o reconhecimento desse trabalho e emocionados pela conquista e superação e, tratando-se de um grupo de terceira idade, a alegria é ainda maior”, relembra o professor.

TERAPIA
A dança é considerada uma arte e esporte físico, segundo o professor, e, portanto, tem benefícios físicos e mentais. “A dança trabalha postura, equilíbrio, coordenação motora, beneficia o sistema cardiorrespiratório, tonificação muscular, perca de peso, melhora da autoestima e possuiu efeito terapêutico com a liberação de serotonina, dopamina e endorfina, hormônios responsáveis pela sensação de prazer e bem estar, diminuindo a ansiedade”, enumera Dias, que se mostra contente com os resultados obtidos por seus alunos.

Ele explica que o resultado final se deu graças ao bom entrosamento da equipe e o empenho de cada um deles. “Para o sucesso, é primordial o bom relacionamento interpessoal, dentro e fora das aulas e ensaios, sempre incentivo e prezo muito a amizade entre os dançarinos, e isso é lindo, ver que com o tempo nesses dois anos de projeto nos tornamos uma família, saindo juntos e comemorando juntos, com muita dedicação, carinho e alegria”, finaliza.

Segundo o professor, para muitas pessoas, recomeçar aos 60 anos pode ser um desafio ou difícil de adaptar a realidade imposta para os idosos, porém esses projetos os incentivam a nunca desistirem. Ele ainda destaca que projetos como o Jori são importantes, pois retratam o novo estilo e qualidade de vida dos idosos, inserindo eles á sociedade e divulgando que a vida pode começar após os 60 anos.

JORI
A competição é voltada para atletas com idade acima de 60 anos, com o objetivo de incentivar a prática esportiva na terceira idade. O evento é promovido pelo Fundo Social de Solidariedade do Estado de São Paulo e a Secretaria Estadual de Esportes, Lazer e Juventude.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.388102