Skaf também visitou a sede da Folha da Região, concedeu entrevista para a TV Araçatuba e comentou economia e política

Com agenda cheia, empresário visita Araçatuba, Penápolis e Birigui

Assinou parcerias do programa Sesi-SP

O presidente da Fiesp, do Sesi-SP (Serviço Social da Indústria) e do Senai-SP Paulo Skaf visitou a região a partir de sexta-feira (18), com visita a escola e assinatura de convênio em Araçatuba. Ele também esteve em Penápolis e Birigui. Todas as sextas e sábados ele viaja ao interior de São Paulo para atividades ligadas às entidades. 

Ao chegar a Araçatuba, Skaf participou das atividades do projeto “Sexta no Senai”, que abriu as portas da unidade Senai Duque de Caxias à comunidade. No período da tarde, o presidente do Fiesp assinou parcerias do programa Sesi-SP Atleta do Futuro, que atende jovens com a prática de esportes. 

O convênio atingira 1.345 crianças e adolescentes de Araçatuba, Nova Luzitânia e Santo Antônio do Aracanguá. As atividades são feitas em estruturas das cidades e levam a metodologia e orientação do Sesi. 

Hoje, Skaf participará de inauguração de escola do Sesi-SP em Penápolis, a partir das 9h. A unidade concentrou R$ 19,4 milhões em investimentos e conta com 12 salas de aula, laboratórios de informática, física, química, biologia e ciências e tecnologia, além de biblioteca escola e áreas de convivência. 

A agenda do final de semana inclui também atividades do projeto “Praças do Amanhã”, hoje à tarde em Birigui, iniciativa do Sesi/Senai-SP que leva lazer, esporte e cultura para a população. O evento terá o cantor Daniel como atração especial.

ENTREVISTA
Skaf também visitou a sede da Folha da Região, onde deu uma entrevista para a TV Araçatuba na qual comentou economia e política.

O presidente da Fiesp enxerga sinais de retomada econômica, ainda que lenta. Ele destacou que o PIB (Produto Interno Bruto) retraiu 3,8% em 2015 e encolheu 3,6% em 2016.  “Se crescer 0,5% é muito pouco, mas ainda é melhor do que menos 3,6%.” 

Skaf disse que os governos petistas deixaram o Brasil com 14 milhões de desempregados e a economia despencando. “O que estamos assistindo agora é uma recuperação lenta, mas positiva.”

Filiado ao PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), Skaf também disse que considera que as investigações da Operação Lava Jato devam continuar. “Eu não misturo política partidária com minhas convicções. O combate a qualquer tipo de crime é obrigação das instituições. Independente de ter Lava Jato ou outro nome, as instituições têm que funcionar, a Polícia, o MP e a Justiça têm que cumprir seu papel.”
 
O presidente da Fiesp, que foi candidato ao governo paulista em 2014, esclareceu que em 2017 seu foco é a retomada da atividade econômica, porém não descartou uma nova candidatura em 2018, se a economia nacional apresentar uma melhora.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.356779