Padre Charles Borg é vigário-geral da Diocese de Araçatuba

Charles Borg: Surpresas

Tempo de balanço! A passagem de ano é convite espontâneo para avaliações e projeções. As conclusões desses exames se atrelam às referencias que se aplicam. Pode-se chegar a conclusões pessimistas, como também a projeções altamente positivas. Se se usa como parâmetro as capacitações inatas que cada pessoa possui — na linguagem religiosa chama-se isso de "bênçãos" — a probabilidade de chegar a conclusões promissoras fica bastante elevada. Sem ser fantasiosa. 
 
Deve precaver-se, todavia, contra uma tendência bastante perniciosa: reduzir "bênção" a acontecimentos mirabolantes. Inusitados. Há muita ocorrência cotidiana que é realmente fantástica. Mas por ser corriqueira passa batida, como se desimportante fosse!
 
O fato de você estar lendo este artigo já é uma bênção maravilhosa. Especialmente quando deparamos com o fato de que são milhões as pessoas que gostariam de usufruir-se do prazer da leitura, mas não sabem ler. Ou não podem. E o que vale para a leitura, aplica-se igualmente para outras capacitações que se tem, sem que se dê conta da grande riqueza que se possui. Se se alarga a reflexão para além do material, surgem como preciosos bens a amizade e a atenção que pessoas cultivam umas pelas outras. E que tanto conforto trazem. 
 
Ser amigo e ter amigos são bênçãos de inestimável valor. Se ainda amplia-se o horizonte para incluir a natureza que emoldura a existência, para a qual, na verdade, em nada se contribuiu para que fosse tão exuberante e tão encantadora, a sensação de êxtase enleva a alma. Surge singelo remorso: ao se deixar pressionar pela amalucada correria, se perdem muitas oportunidades para contemplar a natureza e deixar-se cativar pela sua fantástica beleza. Gratuitos espetáculos passam despercebidos porque o ritmo é veloz e a urgência para produzir, implacável. Diminuir o passo e liberar os sentidos é terapia inadiável!
 
Alargando mais a perspectiva, enxergam-se os favores transcendentais. Conselhos, inspirações, lições de vida que ajudam a reconhecer os próprios erros e induzem a mudar atitudes. Transformações que provocam saltos de qualidade na própria vida e na dos que convivem proximamente representam sólidas conquistas e consistentes avanços. No campo espiritual, tem aquele texto bíblico que ilumina a mente, aquele sermão que pega no contrapé e desperta a atenção para realidades ignoradas ou posturas negligenciadas, aquele exemplo que mexe e deixa inquieto o coração. Bênçãos de uma liberdade, enfim, reconquistada!
 
Incontáveis foram as surpresas que enriqueceram a existência neste ano que finda. Alegre e humilde, espontaneamente o coração agradece. Adentra-se, então, o novo ano, com a confiante certeza que outras tantas surpresas gratuitas e maravilhosas hão de ser vividas e partilhadas! 
 
Feliz Ano-novo!
LINK CURTO: http://folha.fr/1.382151