Casos de dengue aumentam e mobilização é intensificada em Araçatuba

A Secretaria Municipal de Saúde de Araçatuba intensificou nesta semana as ações de combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, chikungunya e zika vírus.

As atividades fazem parte da Semana de Mobilização Contra o Aedes aegypti, que prossegue até sexta-feira (8), dia D contra a dengue, quando haverá uma caminhada do Paço Municipal até a praça Rui Barbosa, local da concentração.

Segundo a Vigilância Epidemiológica de Araçatuba, de janeiro a novembro, foram registrados 87 casos de dengue no município. Apesar de o número ser bem inferior aos 694 casos confirmados em todo ano de 2016, o último quadrimestre de 2017 registrou aumento das ocorrências com relação ao mesmo período do ano passado.

Foi um caso em agosto, cinco em setembro, três em outubro e um em novembro, totalizando dez casos no período, contra sete de agosto a novembro de 2016.
Chama a atenção que esses dez casos aconteceram em diferentes bairros da cidade e em pacientes com idades que variam de 2 a 62 anos. Os casos ocorreram nos bairros Paraíso, Novo Umuarama, Taane Andraus, Jussara, Dona Amélia, Pedro Perry, Jardim Universo, Verde Parque, Sumaré e Concórdia 1.

Quanto à chikungunya, foram nove casos positivos de janeiro a abril deste ano da cidade, sem nenhuma confirmação depois dessa data. Não houve caso de zika vírus na cidade no ano.

RISCO
Dados de infestação por mosquitos Aedes aegypti divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde na semana passada, apontam que Araçatuba é um dos seis municípios paulistas em situação de risco para surto de dengue, zika e chikungunya.
Os números são referentes ao LIRAa (Levantamento Rápido de Índices de Infestação pelo Aedes aegypti) e os outros municípios são Ribeirão Preto, Guarujá, Jandira, Peruíbe e Jaboticabal.

Para combater o mosquito, durante a semana haverá atividades educativas e de prevenção para limpeza dos ambientes. Em nota divulgada à imprensa, a diretora do Departamento de Atenção Básica de Araçatuba, Aparecida Nava, informa que os agentes comunitários de Saúde e agentes de endemias intensificarão as visitas casa a casa nos bairros atendidos pela UBS (Unidade Básica de Saúde) Maria Tereza de Andrade. Além disso, o NES (Núcleo de Educação em Saúde) estará nas escolas municipais Deodato Isique, Maria Adelaide C. Carvalho e Prof.ª Julieta Arruda Campos, levando orientações e ministrando palestras.

A mobilização faz parte do calendário da semana estadual de combate ao Aedes aegypti, que é promovida pela Sucen (Superintendência de Controle de Endemias). Este período do ano, que é quente e chuvoso, favorece a proliferação do mosquito, por isso, é fundamental eliminar os criadouros que são encontrados em imóveis públicos e privados, escolas, hospitais e bancos, entre outros.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.377645

Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook