Carpinteiro é preso em Araçatuba ao tentar matar mulher com tijolo

Acusado confessou o crime à polícia

Um carpinteiro de 20 anos foi preso na noite de segunda-feira (4), em Araçatuba, acusado de tentar matar a companheira dele, uma dona de casa de 27 anos, a tijoladas. A vítima foi encontrada pelos policiais desacordada, com ferimentos na cabeça, sendo internada em estado grave na Santa Casa. O acusado confessou o crime.
 
O caso aconteceu no bairro Engenheiro Taveira e os policiais foram ao local após denúncia de que havia um homem agredindo a companheira dele. A mulher estava caída na calçada em frente a uma casa na rua Juiz de Fora, desacordada e com várias pessoas ao redor dela. A vítima tinha a pulsação fraca, sangrava na cabeça e tinha lesões no ombro e no peito.

INVADIU 
Uma vizinha contou à polícia que a dona de casa estava na casa dela e que o acusado invadiu o imóvel. Após discutir com a vítima, ele a agarrou e começou a desferir socos na cabeça, no rosto e no peito dela.
 
Segundo a testemunha, o carpinteiro a arrastou para fora da casa, sob agressões, e pegou um tijolo, com o qual passou a bater diversas vezes na cabeça da companheira, só parando quando ela desmaiou. Em seguida ele fugiu.

EXPULSA 
Enquanto era atendida por equipe de resgate ainda no local, a vítima retomou os sentidos e contou à polícia que foi agredida pelo companheiro na noite anterior. Na ocasião, ela foi expulsa de casa com os dois filhos, que não são dele, e por isso estava na casa da vizinha, que a acolheu com as crianças.
 
Os policiais auxiliaram no resgate à vítima e a acompanharam até o pronto-socorro. No caminho, ela reconheceu o companheiro e o apontou para a polícia. O acusado foi abordado e inicialmente se identificou como sendo um irmão dele.

NERVOSO 
Entretanto, estava muito nervoso e, pensando que a companheira tinha morrido, confessou o crime e disse que não queria que a mulher passasse daquele dia. Ele foi preso em flagrante, levado ao plantão policial e deve ser indiciado por tentativa de feminicídio e violação de homicídio.
 
Após prendê-lo, os policiais foram ao pronto-socorro e souberam que, devido à gravidade dos ferimentos, a mulher teve que ser transferida para a Santa Casa. A assessoria de imprensa do hospital informou, na tarde desta terça-feira (5), que a paciente recebeu alta após ser atendida e medicada.

LINK CURTO: http://folha.fr/1.377290