Caps Infantil atenderá demanda espontânea e também por encaminhamento de vários órgãos

Caps Infantil inicia atendimento em Araçatuba

O Caps (Centro de Atendimento Psicossocial) Infantil começou a funcionar nesta terça-feira (17) em Araçatuba, sem limite de atendimento a crianças e adolescentes com transtornos mentais, relacionados também às substâncias psicoativas (álcool e drogas). É o segundo equipamento de saúde mental instalado no município em parceria entre a Secretaria de Saúde e a Associação das Senhoras Cristãs - Benedita Fernandes. O primeiro Caps, Álcool e Drogas, existe desde 2009.

O centro, voltado ao público infantojuvenil, custará aos cofres da Prefeitura R$ 64 mil mensais, recurso que poderá ser enviado pelo Ministério da Saúde após solicitação de custeio ao governo federal por parte do município. "Esperamos que a Prefeitura já encaminhe esse valor este mês porque temos que fazer o pagamento da equipe que já foi contratada", explicou a coordenadora das duas unidades do Caps na cidade, Giedre Buchi Marcondes Borégio.

Ela disse que o Caps Infantil atenderá demanda espontânea e também por encaminhamento de órgãos como Promotoria, UBS (Unidade Básica de Saúde) e Cras (Centro de Referência em Assistência Social). "Os pais podem chegar aqui com seus filhos, que vamos abrir as portas e acolhê-los", ressaltou Giedre, ao comentar que o atendimento será de crianças a partir de 8 anos até adolescentes com 17 anos completos.

OUTRO LADO
A reportagem entrou em contato com a Prefeitura de Araçatuba para saber se enviará os recursos para custeio do Caps Infantil e quando vai solicitar ajuda ao Ministério da Saúde. No entanto, não houve resposta até o fechamento desta edição. Já o Ministério da Saúde informou que, primeiramente, o município coloca o equipamento para funcionar e depois solicita o custeio.