Boa notícia para a saúde em Araçatuba

Abre-se possibilidade para que especialidade, hoje com baixa oferta, sejam ampliadas

Na maioria das vezes, quando se anuncia a criação de centros de saúde, a iniciativa parte do poder público. Porém, a abertura de hospitais e postos padece na típica morosidade da administração pública, fazendo com que serviços do tipo, necessários para a população, sejam entregues bem depois dos prazos previstos e com custo muito acima do planejado inicialmente. Exemplos dessa situação não faltam. Basta citar as UPAs (Unidades de Pronto Atendimento), programa federal, construídas em Araçatuba nos últimos anos.

Entretanto, a maior cidade da região acaba de ser agraciada com um ótima notícia no começo desta semana que traz perspectivas justamente na área da saúde. Daqui a quatro anos, a cidade deve ganhar um grande centro de atendimento especializado. 

O projeto é da empresa Conscape, avaliado em R$ 50 milhões, conforme anúncio feito na tarde da última segunda-feira por seus diretores, durante reunião com o prefeito Dilador Borges (PSDB). A ideia é que o empreendimento tenha 12 andares com até 206 salas. Sua localização será na avenida Abrão Buchalla, que, aos poucos, vai se firmando como um ponto de referência no que diz respeito a expansão e abertura de negócios no município.

O anúncio vem em um bom momento. Araçatuba está prestes a ter dois cursos de medicina e um espaço como este pode atrair futuros profissionais a trabalharem na cidade. 

Com um empreendimento desse porte, abre-se ainda a possibilidade para que especialidades médicas, hoje com baixa oferta no município, sejam ampliadas. Como bem declarou o diretor da empresa, Alexandre Pereira da Silva, a ideia é “montar um polo de saúde, onde pacientes de toda a região poderão encontrar médicos, dentistas, fisioterapeutas e fazer exames”.

Investimentos como esse mostram ainda o papel fundamental que a iniciativa privada vem tendo no desenvolvimento do município ao longo dos últimos anos. Ganham destaque, neste contexto, edifícios residenciais, comerciais e, agora, na área da saúde. Ideias como esta, vale destacar, já foram implantadas em outras cidades, algumas com certo grau de avanço, em que até mesmo pronto-atendimento chegou a ser implantado. 

Por fim e, em que pese o fato de o investimento não ter partido da esfera pública, a maior de todas as expectativas é que a iniciativa represente um avanço a fim de ajudar a combater as demandas de cidades da região de Araçatuba por atendimento especializado na saúde, um dos grandes gargalos das prefeituras na atualidade. Poderes público e privado podem ser parceiros nesse sentido. 

LINK CURTO: http://folha.fr/1.369764