Dilador foi apelidado de "Dilataxa" e a vice-prefeita Edna Flor de “Taxaflor”

Aumento de IPTU provoca 'guerra' entre partidos políticos

Grupo criticou tucano e enalteceu administração petista

A polêmica em torno da proposta de aumento do IPTU, em Araçatuba, provocou uma verdadeira guerra entre grupos políticos locais, que se valeram dos mais variados meios para atacar a gestão do prefeito Dilador Borges (PSDB). 
 
Na segunda-feira (6), no Centro, folheto assinado por um grupo identificado como “Uname” (Unidos por Araçatuba Melhor) dizia que, no governo anterior, de Cido Sério (PT), foi possível “realizar tantas obras” sem reajustar a principal fonte de arrecadação municipal. 
 
A crítica foi uma resposta ao argumento da atual administração pública, segundo o qual, há 11 anos, o imposto não sofre aumento. No material, que se encontrava espalhado no comércio, Dilador foi apelidado de "Dilataxa" e a vice-prefeita Edna Flor (PPS) de “Taxaflor”.
 
TELHADO DE VIDRO
De tarde, foram disparadas, em mensagens de Whatsapp, postagens com ataques a figuras do meio político que têm atacado, insistentemente, nas redes sociais, a proposta de aumento do IPTU. 
 
De acordo com as postagens, políticos que andaram gravando vídeos e fazendo publicações no Facebook com críticas a Dilador sobre o aumento do tributo devem cifras altíssimas do Imposto Predial e Territorial Urbano. Em alguns casos, chegam a quase R$ 1 milhão.
 
A PORTAS FECHADAS
A julgar pelo clima tenso que marcou a sessão da Câmara na noite de segunda-feira, de nada adiantou uma reunião prevista para o período da tarde, na própria sede do Legislativo. Pelo menos até a última sexta-feira (3), o presidente da Casa, Rivael Papinha (PSB), aliado político de Dilador, dizia que o objetivo era chegar a um consenso antes da votação. Pelo visto, não houve avanços. (Arnon Gomes)
ACESSE AQUI A COLUNA
'PERISCÓPIO'
LINK CURTO: http://folha.fr/1.372202