POR IVAN AMBRÓSIO

NÃO É DE HOJE QUE AUMENTAR A QUANTIDADE DE ÁRVORES NA ÁREA URBANA É UM DESAFIO DA POLÍTICA AMBIENTAL EM ARAÇATUBA. ENTRETANTO, HÁ UM FATOR QUE EMPERRA O AVANÇO DESTA CIDADE QUENTE A CHEGAR PERTO DOS PATAMARES PRECONIZADOS POR ÓRGÃOS AMBIENTAIS DE NÍVEL MUNDIAL: OS CORTES INCESSANTES AUTORIZADOS PELO PODER PÚBLICO, SOB A ALEGAÇÃO DE QUE ÁRVORES ESTÃO “DOENTES” OU AMEAÇAM A ILUMINAÇÃO, E O PLANTIO DE MUDAS AINDA AQUÉM DE GARANTIR A ARBORIZAÇÃO IDEAL.

LEIA, A SEGUIR, DADOS SOBRE PODAS DE ÁRVORE NA CIDADE, MEDIDAS ADOTADAS PELA PRÓPRIA COMUNIDADE PARA COMBATER O DÉFICIT DE VEGETAÇÃO E A RECENTE LEI QUE PREVÊ A PUBLICAÇÃO DAS JUSTIFICATIVAS PARA CORTES.

Lei prevê publicação de autorização para corte de árvores

Ordens terão de ser divulgadas em meio eletrônico

‘Verdes ruas’ vira alternativa a ‘desertos de cimento’ em Araçatuba

Ações de voluntários são feitas aos finais de semana


Colunas e coberturas especiais





Reportagens especiais



Curta nossa fanpage e receba notícias pelo Facebook