Palco do Stagium nunca seguiu um padrão, mas sempre se adaptou a diferentes cenários

Araçatuba recebe o Ballet Stagium

Companhia encerra o ciclo de apresentações do Dança Araçatuba

A perfeição, o encantamento e o ritmo da Cia. Ballet Stagium encerrarão mais uma edição do “Dança Araçatuba”, evento realizado pela Secretaria Municipal de Cultura. Nesta noite (15), o espetáculo acontece a partir das 20h no ginásio Plácido Rocha, com a apresentação das performances “Memórias” e “Preludiando”.

Criado em 23 de outubro de 1971, o Ballet Stagium nasceu da união de esforços dos diretores Marika Gidali e Décio Otero. Eles reuniram uma série de programas didáticos sobre as diversas vertentes da dança para a TV Cultura e, assim, nasceu a companhia. Desde o início, o grupo apresenta estética e linguagem inovadoras, unindo o espetáculo da dança com a realidade nacional, fruto de viagens pelo Brasil. Formou-se, assim, um repertório não só artístico, mas social e pedagógico, misturando vertentes universais da dança com aspectos tipicamente brasileiros.

A dirigente administrativa da Secretaria de Cultura, Vanessa Manarelli, avalia que a história do Ballet Stagium se confunde com a própria história da dança no País. “A companhia sempre foi referencia de qualidade artística e técnica, tendo na sua direção uma das grandes damas da dança no Brasil: Marika Gidali”, pondera Vanessa, que também é bailarina. “Trazê-los novamente para nossa cidade encerra com muita grandeza o Dança Araçatuba.” 

Primeira companhia nacional a utilizar trilhas sonoras da MPB (Música Popular Brasileira), o Ballet Stagium já realizou apresentações com músicas de Pixinguinha, Waldir Azevedo, Geraldo Vandré, Chico Buarque, Lamartine Babo, Ari Barroso, Lina Pesce, Cartola e muitos outros, além de trabalhar com partituras originais feitas para a companhia por compositores como Milton Nascimento, Egberto Gismonti, Wiliam Sena, Aylton Escobar, André Abujamra e Marcelo Petragli.

O palco do Stagium nunca seguiu um padrão, mas sempre se adaptou aos diferentes cenários encontrados por seus membros. Pátios de escolas públicas, favelas, cinemas, praças, hospitais, igrejas, presídios, estações de metrô, praias e rios, palcos flutuantes, chão de terra batido e desfiles de escolas de samba são alguns exemplos da diversificada forma de se realizar um espetáculo.

O FESTIVAL
O evento, que teve início na última segunda-feira, contou com a parceria das academias de dança Sandro’s Dance, Coopex, Stella Maris, Escalada Ballet, Du ‘San Estúdio de Dança (Braúna), Quality, Dançata Marcelo Corrêa, Superação, Equilíbrio Natália Silva Ballet, Júnior’s Grupo de Dança e Superativa. O Balé Municipal, mantido pelas secretarias de Cultura e Educação, também realizou apresentações. 

Dentre as mudanças nesta edição, a secretaria de Cultura, Tieza Marques de Oliveira, destaca a inclusão de academias particulares da cidade, impulsionando ainda mais o evento. “A dança é para Araçatuba e ela é construída e realizada na cidade, não só pelo balé municipal, mas pelas ótimas academias que temos aqui.” 

Dentre os diferenciais destacados por Tieza está o contraste na idade das alunas do Balé Municipal (voltado para o infantil e o fundamental um) e dos alunos das academias, que têm uma idade superior, o que acaba incentivando, gerando mais repercussão e criando um contraste interessante nas exibições.

“É satisfatório poder acolher todas as pessoas que fazem e ajudam Araçatuba brilhar, não apenas com aquilo que a gente promove, mas o que faz parte da cultura como um todo. Essa é a grande possibilidade de reunir cultura”, enfatiza a secretária.

Já a dirigente administrativa da Secretaria de Cultura, Vanessa Manarelli, considera que o evento foi um sucesso, atingindo seus objetivos, como agregar as academias e grupos com programa municipal de Catira e Balé Municipal, proporcionado à população espetáculos que contemplassem todas as linguagens da dança. No processo, Vanessa explica que houve convite para todas as academias cadastradas na secretaria participarem e que não houve uma seleção classificatória. 

LINK CURTO: http://folha.fr/1.379426