Secretária de Assistência Social de Araçatuba diz que Restaurante Popular já é suficiente

Araçatuba não tem interesse em implantar o programa 'Bom Prato'

Prometido pelo Estado para Araçatuba, o Bom Prato, programa estadual que oferece café da manhã por R$ 0,50 e almoço a R$ 1,00, está longe de ser implantado na cidade. O secretário de Desenvolvimento Social de São Paulo, Floriano Pesaro, em visita à região, informou que o Estado está disposto a implantar o restaurante na cidade. No entanto, o município disse que não há interesse na instalação do programa.

Pesaro informou que o Bom Prato é o programa mais bem avaliado do governo do Estado, perdendo apenas para o Poupatempo, e que a pasta tem capacidade para implantá-lo em Araçatuba. Segundo o secretário, o programa dependeria apenas da parceria com a Prefeitura para identificação de um local adequado. "É preciso avaliar se a Prefeitura tem esta disposição e aí nós vamos sentar e conversar para avançar na parte técnica. É meio a meio. Metade município e metade Estado, sendo que o município entra também com o imóvel", destacou.

PREFEITURA
Já a secretária municipal de Assistência Social, Marta Dourado, em nota enviada pela assessoria de imprensa do município, disse que não há intenção pelo fato de já existir o Restaurante Popular, reinaugurado em 7 de março do ano passado, que serve 200 refeições por dia. Segundo a secretária, é atendida a população em situação de vulnerabilidade social e cadastrada no CadÚnico (Cadastro Único), além de referenciadas pelas cinco unidades de Cras (Centro de Referência de Assistência Social) e pontos de apoio da cidade. Cadastrados pagam R$ 2 por refeição. Usuários cadastrados com salário de até R$ 1,6 mil, pagam R$ 5.