Papinha (esq.) "não deveria ter falado com os presentes nas galerias" e Alceu "deveria ter defendido mais o projeto"

Adiamento de votação do IPTU irrita Dilador e aliados

Sobraram críticas para Papinha e Alceu

Aliados políticos do prefeito Dilador Borges (PSDB) — e até mesmo o próprio chefe do Executivo — teriam ficado insatisfeitos com o adiamento da votação do projeto que pretende aumentar o IPTU (Imposto Predial Territorial Urbano) para o ano que vem. Para eles, o governo tinha votos suficientes para aprovar a propositura, que necessitaria apenas de maioria simples para passar. 
 
Segundo fontes dos bastidores políticos, os aliados do tucano acharam que o presidente da Câmara, Rivael Papinha (PSB), não deveria ter falado com os presentes nas galerias sobre a propositura, durante a sessão. Ainda mais com adversários políticos conhecidos. Eles também acreditam que o líder do governo, Alceu Batista (PV), deveria ter defendido mais o projeto. 
 
Porém, interlocutores do prefeito disseram a esta coluna que em nenhum momento foi falado em uma “caça às bruxas” a Alceu e Papinha, como chegou a ser ventilado, pois a responsabilidade do adiamento da votação tinha que ser compartilhada por toda a bancada governista. 
 
PRESSA
De acordo com um aliado do tucano, um dos motivos da insatisfação do governo em relação ao adiamento da votação é porque a atual gestão tem pressa em aprovar o aumento, para poder imprimir a tempo os carnês do IPTU até dezembro e encerrar a polêmica de uma vez, para discutir outras pautas de interesse da administração municipal. 
 
DESCONFORTO
Outro desconforto que a atual administração teria sentido foi em relação aos comentários feitos à imprensa pelo secretário da Fazenda, Josué Cardoso de Lima, sobre a intenção do governo em aumentar o IPTU a partir do próximo ano, antes do projeto ser apresentado. 
 
Se a informação for procedente, isso não deveria ter ocorrido. O secretário apenas buscou dar transparência ao assunto em um momento de intensos boatos sobre o reajuste. O titular da pasta, aliás, está sempre presente na Câmara, não só em noites de discussões polêmicas. (Ronaldo Ruiz Galdino)
ACESSE AQUI A COLUNA
'PERISCÓPIO'
LINK CURTO: http://folha.fr/1.372442