Folha da Região - Cinqentonas

Cinqentonas

Jorge Napoleo Xavier +++ --- Encaminhar Erro Imprimir


Sexta-Feira - 07/12/2007 - 03h01



Google+


               
Jorge Napoleo Xavier advogado, professor de Direito no Unitoledo e membro do IBCCrim. Jornalista, escreve neste espao s sextas-feiras, como colaborador da Folha da Regio.


So os homens e no as casas que fazem a cidade (Thomas Fuller)

Com a verve de sempre, Cidinha Baracat abordou nesta Folha a turma do cinqentenrio (1957): normalistas do Instituto de Educao Manoel Bento da Cruz. Falta de espao, no lhe foi possvel identificar todos os formandos. Arquivo utiliza dados fornecidos por ela: Flvio Antnio De Senna Tavares, o Flavinho (falecido); Joo Gilberto de Oliveira, o Jujuba (falecido); Klber Gomes; Laerte Silva; Sebastio Zorzetto; Waldemar Zorzetto (falecido); Yassushi Yano; Atsuko Fukunishi; urea Kamakura; Dalva Augusto da Silva; Fanny Fumiko Honda; Guiomar Yukiko Okasaki; Ieda Martins; Isaura Kamakura; Josefina Pedrucci de Andrade; Josephina Ruiz Garcia (falecida); Leni Zaghi; Maria Freitas Santos; Marly Borges Dellamagna; Mitsuko Fukumura; Satiko Oga; Sedulge Tagliari; Shizuka Mori Sonoda (falecida); Yolanda Tokunaga; Ana Terezinha Noce; Armelinda Terezinha Noce; Cludia Ceclia de Arruda Campos Cypriano; Elvira Oliveira Lopes; Eny Martins; Enoe Maciel Rufino, Fussayo Hamamoto; Hatsuko Mori; Harue Okida; Lcia Tereza Scatena; Luzia Mazza Vieira; Maria Aparecida de Godoy; Maria Aparecida Ferrari; Maria Ceclia Zanardi Raab; Maria do Carmo Ayres; Marly Monteiro Mximo (falecida); Marisa Monteiro Mximo; Myrtes Maril Alves Pereira; Nagako Tanaka; Olga Itinose (falecida); Onlia Rosa Benez; Snia Bombonatti de Castro; Ruth Azevedo Marques; Zilda Mian; Zuleika Jos de Carvalho; Dilma Troncoso Malhado Rosa (falecida). Pessoas que fizeram e fazem a cidade. Costureiras da poca: Genny Rico, Nena Mello e Antonieta Tessuti Navega (h pouco falecida, 92 anos). Genny no se casou, ficou de tia ajudando na criao dos sobrinhos. O marido de Nena, Clementino P. Mello, era o dono da Casa Dois Martelos, ferragens e ferramentas. O marido de Antonieta, Arsnio Navega, trabalhava na Casa Magalhes, nas horas de folga fazia gaiolas de passarinhos e pescava, sempre com o cigarro balanando nos cantos dos lbios.

Kamel Heraki, educado filho de rabes, justo e perfeito, trouxe Nelson Pires, recm-chegado de Bilac, para assessor-lo no gerenciamento da Casa Brasileira, na Marechal. Pires enveredou pelo ramo imobilirio, pela lavoura e pecuria, ao mesmo tempo em que abraava a causa do casal Venturolli: fidelssimo adepto de Germnia e Slvio. No h muito, disse adeus, deixou Zoraide e aos filhos um nome de respeito, um homem de bem.

Emlia Pacheco, dona Milota, grande proprietria de imveis no centro: o filho Jairo casou com Diva Della Barba, foram embora para Campo Grande, MS. Antes, embarcara em um navio sueco, velejando "long time" por mares nunca dantes navegados. A irm Alice mudou-se para os Estados Unidos: nunca mais voltou. Benedito, o filho mais velho, empregou-se no Expresso Araatuba e l ficou a vida inteira. Hermano Henning j era nascido naqueles tempos, vivendo no eixo Valparaso-Guararapes-Araatuba: seu dolo era o tio Herculano, irmo de sua me, dona Hortnsia, e pai do rico Pereira, fundador das melhores casas noturnas de So Paulo (Ta-Matete, Passpatour, Charade I e II e outras), que tinha peito para contratar Fred Bongusto, Jonnhy Mattis e Domenico Modugno.

No comecinho da Marechal, na Cical, uma espcie de supermercado, todo final de tarde juntavam-se - para comer a copa Janser e bebericar a Potiguara do Yamashita - o Wilson Turco Marinho, o Pedro Walter, da Rdio Difusora, o Edison Cabaritti, o Bolinha, o Nelson Carneloo, os irmos Nazan e Vitrio Rezek, da Casa Yara, o Carlo Ribeiro, do Banco do Brasil, servidos pelo Walter Comedini, gerente da Cical: ali se fazia o balano do dia.

Por exemplo, falava-se do apelido carinhoso do professor de Matemtica do IE, Elzerio de Paula e Silva, o Zico Ferramenta; da priso de um bicheiro na rua Oswaldo Cruz; do bal do Carlinhos Soler se apresentando na boate Marrocos, da dona Ldia, na Silva Grota.

Novidade: o namorado de dona Ldia, Walton Avancini, viajante de remdios, estava envolvido no Crime do Sacop, no Rio de Janeiro, porque teria testemunhado o fuzilamento do bancrio Afrnio Lemos pelas mos do tenente Alberto Jorge Bandeira, da Aeronutica. Avancini era a bomba que o advogado do diabo, Leopoldo Heitor de Andrade, prometia apresentar Justia. Pelo menos, isso constava das reportagens da revista "O Cruzeiro", assinadas pelo famoso jornalista Arlindo Silva, com material que veio buscar pessoalmente em Araatuba, ouvindo o delegado Ernani Ferreira, os escrives Digenes Bispo dos Santos, Waldomiro Venncio e Laudelino Nunes e populares.

Filho de Carlos Geraldi, um dos fundadores de Araatuba, Armando Geraldi, 90 anos, traz o tempo de volta para responder curiosidade de Arquivo: quem matou a tiros o ex-prefeito Hermlio Magalhes, ao lado do coreto da praa Rui Barbosa, foi o mecnico Armando P., seu xar. Motivo: poltica, nobre inveno grega que boa parte dos polticos transformou em bacanal.

Comentários
Comente esta matéria

Atenção: os comentários são moderados. Seu e-mail e telefone não serão divulgados, mas é necessário informá-los. Opiniões agressivas e palavrões não serão publicados neste espaço. Forneça seu nome completo.

Nome completo *
CPF *
E-mail (Não será publicado) *
Cidade *
Profissão *
Telefone (Somente números) *

* Informe seu nome completo, caso contrário a opinião não será publicada.
** Por favor, não escreva textos apenas em letra maiúscula.

Máximo de 500 caracteres.
Se quiser escrever um artigo para o jornal, envie o texto para artigos@folhadaregiao.com.br





Autoriza publicao desta opinio no portal e no jornal impresso?

Sim    No

Folha da Região Facebook Twitter Instagram Google+ TV Araçatuba no Youtube Assine a Folha da Região Classificados Image Map
Expediente Telefones Comercial Classificados Contato Opiniões
>Copyright Editora Folha da Região de Araçatuba Ltda. Todos os direitos reservados.
Rua Joaquim Fernandes, 445 - Jardim Nova Iorque - CEP 16018-280 - Araçatuba/SP - Brasil - Telefone +55(18)3636-7774