Folha da Região - Índio resiste à retirada de PMs e sobe em árvore

Índio resiste à retirada de PMs e sobe em árvore

Folhapress +++ --- Encaminhar Erro Imprimir


Segunda-Feira - 16/12/2013 - 14h22



Google+
Atualização: 14h26 de 16/12/2013


Tomaz Silva/Agência Brasil - 16/12/2013
               
Índio protesta em cima de árvore do antigo Museu do Índio, no Maracanã, Rio de Janeiro


Bombeiros estão tentando retirar com uma escada magirus um índio que subiu em cima de um árvore nesta segunda-feira (16) próxima ao antigo Museu do Índio, no entorno do estádio Maracanã, no bairro de mesmo nome na zona norte do Rio de Janeiro. O índigena Urutal, da tribo Guajajara, resiste à ordem de desocupação da Polícia Militar, que desde às 6h tenta retirar sem documento oficial cerca de 40 pessoas, entre elas índios, que ocuparam o antigo Ministério da Agricultura, um prédio que fica nos fundos do ex-Museu do Índio, que foi palco de uma desocupação violenta em março deste ano.

De acordo com o titular da 18ª Delegacia de Polícia, Robson Dartagnan, a ordem de desocupação oficial estaria sendo aguardada na delegacia. Um forte aparato policial foi montado no local, com 150 policiais militares e do batalhão de choque, causando problemas no tráfego do local.

Das 40 pessoas envolvidas no protesto, 15 resistiram à ação da polícia e foram detidos. Entre elas haviam dois índios. Todos foram levados para a 18º Delegacia Policial, na Praça da Bandeira. Um dos manifestantes foi detido sob suspeita de portar documentos e materiais de funcionários da Odebrecht.

MANIFESTAÇÃO
Os manifestantes que não foram detidos continuam a manifestação no local. Em março deste ano, os indígenas que ocupavam o prédio desde 2006 foram retirados com forte aparato policial, gás lacrimogêneo e balas de borracha. O local ficou conhecido como "Aldeia Maracanã".

Inicialmente, o prédio seria demolido para a construção de um estacionamento e de um shopping que faziam parte do projeto do novo Maracanã. Dedicado à causa indígena desde 1865, apesar de mais de 20 anos abandonado pelo governo, o prédio do antigo Museu do Índio, ao lado do estádio do Maracanã, seria transformado em um memorial olímpico - como anunciou o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB) em fevereiro.

Meses depois, no entanto, Cabral voltou atrás e desistiu da ideia. Na ocasião, pediu que fizessem um estudo para que no museu fossem realizadas atividades indígenas. O governador afirma que só serão demolidos os quatro prédios do antigo Ministério da Agricultura para a construção do Museu do Futebol, que deve ficar pronto apenas para as Olimpíadas de 2016.

Comentários
Comente esta matéria

Atenção: os comentários são moderados. Seu e-mail e telefone não serão divulgados, mas é necessário informá-los. Opiniões agressivas e palavrões não serão publicados neste espaço. Forneça seu nome completo.

Nome completo *
CPF *
E-mail (Não será publicado) *
Cidade *
Profissão *
Telefone (Somente números) *

* Informe seu nome completo, caso contrário a opinião não será publicada.
** Por favor, não escreva textos apenas em letra maiúscula.

Máximo de 500 caracteres.
Se quiser escrever um artigo para o jornal, envie o texto para artigos@folhadaregiao.com.br





Autoriza publicação desta opinião no portal e no jornal impresso?

Sim    Não

Folha da Região Facebook Twitter Instagram Google+ TV Araçatuba no Youtube Assine a Folha da Região Classificados
Expediente Telefones Comercial Classificados Contato Opiniões
Copyright Folha da Região. Todos os direitos reservados.
É proibida a reprodução do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização escrita da Folha da Região.
Rua Joaquim Fernandes, 445 - Jardim Nova Iorque - CEP 16018-280 - Araçatuba/SP - Brasil - Telefone +55(18)3636-7774