O livro ‘Acordados - Fragmentos’foi lançado por Ana

O livro ‘Acordados - Fragmentos’foi lançado por Ana

A São Paulo da jovem escritora Ana Rüsche não só virou personagem em seu primeiro romance como é palco de uma ação tão inusitada quanto democrática.

Seiscentos exemplares de "Acordados - Fragmentos" foram distribuídos para 60 colaboradores gratuitamente. Cada um deles presenteou dez leitores que normalmente não têm acesso à literatura.

"Em outubro, estive no Encontro de Poetas Latino-Americanos no México e tive contato com vários tipos de discursos, como o de que a literatura vai além do livro - a tarefa do escritor não acaba quando ele escreve a última página", diz a autora de 28 anos.

Com o patrocínio do PAC (Programa de Ação Cultural) (PAC) e uma bela edição, quase artesanal, realizada pelo Selo Demônio Negro, cuja tiragem inicial foi de 2 mil exemplares, Ana conseguiu colocar em prática o que antes parecia ser uma idéia até bastante utópica.

"Sai muito caro publicar um livro e comercializá-lo no Brasil, vivemos numa crise. Em qualquer país da América Latina dá para comprar um bom livro por R$ 10, o que não acontece por aqui. 'Acordados', que teve uma edição de qualidade, ainda que muito econômica, custou R$ 10 mil", diz.

A autora, formada em Direito na USP, reitera a importância do próprio autor pensar na distribuição de sua obra.

"As livrarias no Brasil são muito ‘Blockbuster’, só mostram os jabás que as maiores editoras estão comercializando."

'Acordados', que será vendido por R$ 20, teve um preço promocional excepcionalmente ontem, para quem foi confraternizar junto aos "contrabandistas", leitores e atores da Cia. Os Satyros, que realizaram uma leitura dramática de um trecho da obra que muito tem de poesia.

Ele será vendido a R$ 5, preço de custo.

Com prefácio de Alberto Guzik, o romance, cheio de referências a autores contemporâneos, como Mia Couto, apresenta pessoas relativamente comuns, sem qualquer genialidade, que têm suas histórias entrelaçadas por uma reunião de negócios a fim de discutir o entulho restante da implosão de um presídio. "Acordados faz referência a quem não dorme e aos que estão de acordo. Há um conceito de tragédia no livro: eles sabem que aquilo tudo vai dar errado, mas continuam. São inexoráveis diante daquele destino."

SERVIÇO

"Acordados - Fragmentos". De Ana Rüsche. Selo Demônio Negro. 187 págs. R$ 2. Espaço Satyros. Praça Roosevelt, 124 Amanhã, 20 horas







Edição impressa



- Assine a Folha
- Acesse a edição digital e anteriores (assinante)
- Experimente a edição digital por 15 dias

A Folha


- Sobre
- Diretrizes
- Expediente
- Contato
- Telefones
- Classificados
- Grupo no Whatsapp

Blogs da Folha


- A Morte sem tabus
- A vitória pela educação
- Coluna Ciência