Locutor observa tela do computador durante chat no portal folhadaregiao.com

Asa Branca: 20 anos de berreiro

Asa Branca: 20 anos de berreiro

Mesmo tendo nascido em Turiúba, o locutor de rodeio Waldemar Ruy dos Santos, o Asa Branca, escolheu Birigüi para ser sede na região da grande festa que comemora os seus 20 anos de carreira. A escolha aconteceu - segundo o próprio locutor - porque Birigüi vem se firmando como uma capital brasileira de rodeio. "A cidade está superando a consagrada Barretos", afirma.

Por intermédio de uma parceria com o grupo Espora de Ouro, o evento, que começa nesta sexta-feira e vai até domingo, contará com rodeios todos os dias, a partir das 21h. Em seguida, o público confere shows com os Titãs Paulo Miklos e Sérgio Britto, com Sérgio Reis e com o grupo As Mallandrinhas.

Após os espetáculos musicais, acontece o baile sertanejo, que promete varar a madrugada. "De todos os rodeios de que participei, este é o que está me deixando mais apreensivo", confessa.

Em meio a tantas atrações, como não poderia deixar de ser, Asa Branca será a grande estrela da festa. Durante o evento ele promete narrar as provas, apresentar os shows, recitar seus famosos versos, realizar performances em montarias e fazer demonstrações de uma de suas grandes paixões, o pára-quedismo.

Segundo ele, um número inédito - intitulado "Operação Morcego" - está reservado para sábado. "O recinto estará todo apagado. É quando eu desço de um helicóptero no lombo de um cavalo pulador. Já treinei, mas ainda não apresentei este número em lugar nenhum", diz. Nesta sexta, o locutor participa de uma balé aéreo, com pára-quedistas profissionais.

CARREIRA - Quem vê o sucesso do locutor na mídia, muitas vezes não conhece a história do garoto humilde que começou a carreira nas arenas montando em touros bravos. A carreira de peão foi interrompida após um acidente, quando o chifre de um boi chegou a perfurar o pulmão.

"Enquanto eu me recuperava, passei a ouvir as fitas de narração do Zé do Prado e do Barra Mansa e me interessei pela locução. Uma vez ou outra, brincava com amigos", conta.

Depois de recuperado, Asa Branca voltou às arenas. Em um rodeio em Buritama chegou a montar mas, segundo ele, foi derrubado muito rápido devido ao trauma do acidente.

Já no fim da festa, foi informado que um locutor havia ficado doente. Como os colegas já conheciam as brincadeiras de Asa Branca, seu nome logo foi lembrado e assim se deu sua estréia na narração.

A performance foi tão boa que surgiu o convite para mais um rodeio, desta vez em José Bonifácio.
Empolgado com a nova atividade, o locutor resolveu ir para os Estados Unidos em busca de especialização. Trabalhando como limpador de cocheiras, Asa Branca comprou um microfone sem fio (tecnologia que ainda nem existia no Brasil) e voltou ao País, introduzindo uma novidade: a locução dentro da arena, na Festa de Peão de Barretos, em 1986.

O jeito peculiar de Asa Branca, as entrevistas com os peões na própria arena, mesclando com músicas country de CDs comprados nos Estados Unidos, introduziram uma nova marca no modo de narrar e alavancaram o sucesso do locutor que, a partir de então, passou a ser chamado para as principais festas do País.

"Assim como toda a profissão, no mundo da narração também tive que defender minha tese. Quando vi que as pessoas estavam me imitando, não me senti ofendido, pelo contrário, percebi que havia feito escola e meu objetivo tinha dado certo".

Em seguida, vieram os CDs. Três foram lançados e o quarto já está sendo elaborado, com participações especiais de Paulo Miklos e Sérgio Reis. Inclusive a festa de Birigüi servirá de cenário para a captação de imagens, que farão parte do videoclipe da música de trabalho - ainda não escolhida - e que também se tornará uma faixa interativa do CD. As imagens estão sendo gravadas em película de 18 mm.

FEDERAÇÃO - Além de preparar o CD e participar de festas e rodeios, Asa Branca também está a frente da FBR (Federação Brasileira de Rodeio), criada há três anos. Segundo ele, o objetivo da federação é proporcionar assistência médica e jurídica aos peões.

Segundo o locutor, o evento em Birigüi servirá de modelo para outras festas que pretende realizar no País. A Bill Produções - responsável pelo evento - já fechou contratos nas cidades de Cuiabá e Presidente Prudente. Em Birigüi, cerca de 15 mil pessoas estão sendo esperadas em cada uma das noites.

SERVIÇO
O aniversário dos 20 anos de carreira do locutor Asa Branca acontece de sexta-feira a domingo, a partir das 21h, no clube de rodeio Espora de Ouro. As entradas permanentes - válidas para os três dias de evento - custam R$ 10,00 e podem ser adquiridas na Folha da Região. Os ingressos para cada dia custam R$ 5,00. Informações pelo telefone (18) 641-5550.

Serviços


- Folha Imóveis
- Edição Digital (assinantes)
- Classificados
- Assine a Folha
- Grupo no Whatsapp





Edição impressa



- Assine a Folha
- Acesse a edição digital e anteriores (assinante)
- Experimente a edição digital por 15 dias

A Folha


- Sobre
- Diretrizes
- Expediente
- Contato
- Telefones
- Classificados
- Grupo no Whatsapp

Blogs da Folha


- A Morte sem tabus
- A vitória pela educação
- Coluna Ciência